Secretário da Semtran é preso pela Polícia Civil

A Delegacia de Repressão as Ações Criminosas Organizadas (Draco) cumpre na manhã desta quarta-feira (19) oito mandados de prisão referente as investigações ao processo de manutenção de semáforos da capital.

Segundo as informações, foram presos o secretário da Secretaria Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transportes (Semtran), Carlos Henrique da Costa, o adjunto Fabio Sartori Vieira e o proprietário da Empresa Imagem, responsável pelas manutenções em semáforos.

O trabalho está sendo chefiado pelo delegado titular da Draco, Marcelo Cozac.

O prefeito Hildon Chaves (PSDB) se pronunciou sobre as prisões por meio de nota oficial.

De acordo com o delegado Marcelo Cozac, as investigações são sobre os crimes cometidos em 2017, já durante a gestão de Hildon Chaves.

Outra informação é de que o prefeito Hildon Chaves foi ouvido pela polícia nas primeiras horas da manhã. A oitiva foi realizada na sede da Prefeitura de Porto Velho.

Operação

Em novembro a Draco, com apoio de peritos da Polícia Técnica (Politec), deflagrou a Operação Sinal Vermelho. As equipes estiveram em vários pontos do município de Porto Velho com objetivo de darem cumprimento a mandados de busca e apreensão e a realização de exames periciais. Cerca de 30 policiais participaram da ação.

As diligencias abrangeram a sede da Semtran e da Secretaria Municipal de Fazenda (Semfaz), além de outros três endereços, com o propósito de serem arrecadados documentos e dispositivos eletrônicos. A denúncia é de um possível esquema de desvio de verba pública por meio da instalação e manutenção dos semáforos da Capital.

Foram realizadas ainda perícias em 28 semáforos instalados em confluências de algumas vias da cidade de Porto Velho, visando averiguar sua adequação com o processo licitatório.

Todo material arrecadado foi levado para a sede da Draco.

Nota da Prefeitura

Em relação as prisões do titular e do adjunto da Semtran, entre outros servidores, a Prefeitura de Porto Velho esclarece que está acompanhando o caso e que todas as informações relativas ao processo de manutenção semafórica, do ano de 2011, que pode ter motivado as prisões, estão às claras, com todos valores pagos disponíveis no Portal da Transparência.

O prefeito Hildon Chaves (PSDB) afirma que todas as informações solicitadas pelos órgãos de controle e pela polícia são imediatamente repassadas, sem necessidade de ações repressivas ou coercitivas. “Não temos nada a esconder. Todos os pagamentos feitos nos últimos quatro anos estão disponíveis para consulta em nossas plataformas digitais”, salientou.

Em 2015 foram pagos R$ 9.356.000, ainda na gestão do ex-prefeito Mauro; em 2016, foram pagos R$ 9.493.00, segundo dados do sistema de contabilidade da Prefeitura de Porto Velho. Na atual gestão, em 2017, foram pagos R$ 2.031.000, uma economia de mais de R$ 7 milhões. Em 2018, o valor pago é de R$ 1.305.000. “Então, não entendo exatamente o que está acontecendo, mas imagino que seja referente aos valores vultosos pagos na gestão anterior. De todo modo, vamos acompanhar, sempre colaborando com a Justiça”, salientou o prefeito Hildon Chaves.

——————

Visite as nossas páginas no Facebook, TwitterInstagramFlipboard e SoundCloud!

Entre em contato com o Direto da Redação, mande sua notícia com fotos e vídeos, críticas ou elogios pelo WhatsApp: (69) 98108-7293

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.