Governo negou oferta da Pfizer 3 vezes e perdeu pelo menos 3 milhões de doses de vacinas contra Covid-19

As informações são do jornal Folha de São Paulo. Depois de o presidente Jair Bolsonaro afirmar que as empresas é que deveriam procurar o Brasil para a venda de doses da vacina contra a Covid-19, o governo brasileiro rejeitou no ano passado três ofertas da farmacêutica Pfizer, deixando de obter ao menos 3 milhões de doses em meio à escassez de vacina contra a Covid-19. O volume, que era previsto até fevereiro, equivale a cerca de 20% do que já foi distribuído pelo país.

Na prática, o anúncio feito pelo Ministério da Saúde na última semana de que pretende comprar o fármaco da empresa americana ocorre quase sete meses após o primeiro contrato apresentado. Se houvesse aval, as entregas começariam a ser feitas ainda em dezembro de 2020.

A proposta que o governo diz ter aceitado –o negócio, para recebimento em maio, ainda não foi fechado– sucedeu a outras três que foram rejeitadas.

Outros laboratórios também tiveram ofertas ignoradas, a exemplo do Instituto Butantan, de São Paulo.

Procurado pela reportagem, o ministério não se manifestou sobre sua política de vacinas.


Visite as nossas páginas no FacebookTwitterInstagram e Flipboard. Ouça os nossos podcasts.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.