Após sentir desconforto abdominal, Bolsonaro é internado em São Paulo

Por: Flávia Said, do Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro (PL) deixou o Forte Marechal Luz, em São Francisco do Sul (SC), onde passava o recesso de fim de ano, na madrugada desta segunda-feira (3/12), e foi internado em um hospital privado na cidade de São Paulo. Ele e a comitiva estavam em Santa Catarina desde o dia 27 de dezembro, e a saída deles foi feita antes do esperado. O desembarque do presidente e sua família no Aeroporto de Congonhas (SP) ocorreu por volta de 1h30 desta madrugada.

Em nota, a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República (Secom) confirmou que o chefe do Executivo federal deu entrada no Hospital Vila Nova Star para a realização de exames e informou que ele passa bem. “Mais detalhes serão divulgados posteriormente, após atualização do boletim médico”, diz a nota.

O médico Antônio Luiz Macedo, que operou o presidente devido à facada sofrida em 2018, passava férias nas Bahamas e espera voo de volta ao Brasil para acompanhar de perto a situação.

Antes da nota da Secom, o general Augusto Heleno, chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, havia confirmado a Igor Gadelha, colunista do Metrópoles, a internação do presidente. “Foi levado ao hospital Vila Nova Star, em São Paulo, para exames”, se limitou a dizer.

Em julho de 2021, após sentir dores abdominais, Bolsonaro foi internado no mesmo hospital. À época, houve o diagnóstico de obstrução intestinal. Chegou a ser cogitada cirurgia, mas a equipe médica decidiu que não era necessário e indicou uma dieta ao presidente.

Desde o atentado à faca sofrido na campanha eleitoral de 2018, Bolsonaro já passou por seis cirurgias, mas nem todas estavam relacionadas ao fato. Em janeiro de 2020, submeteu-se a uma vasectomia, procedimento utilizado por homens que não desejam mais ter filhos. Em setembro do mesmo ano, passou por outra cirurgia, dessa vez para a retirada de pedra na bexiga.

No fim do ano passado, o presidente chegou a ir três vezes, em um período de 11 dias, ao posto médico do Palácio do Planalto. Nas três oportunidades, a Secom não informou por quais procedimentos Bolsonaro havia passado ou quais razões o levaram até a unidade.


Visite as nossas páginas no FacebookTwitterInstagram e Flipboard. Ouça os nossos podcasts.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.